Notícias

Como escolher o melhor tipo de boia para o seu filho?

11/06/2020

Tem baleia, peixinho, unicórnio e uma fauna completa de boias direcionadas para o público infantil. Há ainda ilhas com guarda-sol, aviões, lanchas e versões menores feitas para colocar nos braços. Atraentes e coloridas, elas são uma boa opção para as brincadeiras na piscina. Mas você sabe como escolher o melhor modelo para o seu filho? 

Com a ajuda de especialistas, apresentamos os produtos mais comuns no mercado e a indicação de cada um deles. Não custa lembrar: boia não é equipamento de segurança e só deve ser usada por crianças acompanhadas de um adulto. Não dá para achar que a criança está segura dentro da água, mesmo que saiba nadar. É preciso supervisão constante e atenta.

Boias de pescoço

São as menos indicadas em função do risco de a criança escorregar.  Com o passar do tempo na piscina, a criança tende a ficar mais flexível, aumentando a probabilidade de cair.

Boias de braço

Podem ser usadas por crianças de dois a 10 anos, dependendo do tamanho do inflável. O ponto positivo é que não força a mudar a posição do corpo, e a criança pode ficar de pé, sendo uma boa opção para os pais que não querem ficar com os pequenos no colo o tempo todo dentro d’água. Contudo, limita os movimentos dos braços.

Boias de sentar em cima

Podem ser usadas em qualquer faixa etária, desde que haja um adulto junto, segurando o material. As maiores, com mais de um metro de comprimento, são mais indicadas para crianças um pouco mais velhas.

Espaguete

Bastante popular, serve como apoio para a flutuação e tem como vantagem o fato de não reter os movimentos. Entretanto, como tem uma densidade menor, pode afundar.  Crianças com medo de água devem evitar esse tipo de boia, pois tendem a fazer muita força e acabam afundando o acessório.


Fonte:

⟨ VOLTAR